A morte é o “dexistir” do eu

Veja também:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



= 4 + 0