Navegue no Chá.com Letras

Veja também:

12 Comentários

  1. Leila, querida, gratos somos nós, correligionários da poética humana, que estamos a viver e a aprender com a mesma intensidade. Parabéns pelo lindo “site”, posto que este blog está deveras profissional. Grande abraço. Continuarei navegando por aqui mais adiante.

  2. Leila querida, como vai?
    Que lindo o blog, adorei!
    Obrigada por criar esse espaço que tende a enriquecer o nosso conhecimento.
    Aprendo muito com você!
    Estarei sempre por aqui!
    Beijos

  3. Beth J. disse:

    Oi Leila,

    Eu sempre afirmo que sou uma carioca “mineira de coração”, por admirar o jeito mineiro de ser, sua música maravilhosa que me encanta desde os anos 80, a cozinha mineira, o café com broa, o queijo curado de Belô (que muitos chamam de BH), as cidades históricas deslumbrantes e agora me deparo também com este pedacinho de Minas aqui, super acolhedor. É maravilhoso poder tomar com vc este chá com letras. Vou degustar cada uma delas com prazer. Parabéns pelo site.

    Grande beijo,
    Beth J.

  4. Cara Leila:

    Recebi o seu convite por e-mail e, atendendo às suas recomendações, aqui estou. Seja bem-vinda ao mundo dos blogueiros! Agora você vai saber o que é sofrer e ficar presa 18 horas por dia, só tirando seis horinhas para dormir. Vai ter de dar manutenção no seu blog, publicar matérias para que não fique parado, responder emails e comentários, pesquisar, comparar, filtrar… ufa! Vou para por aqui.

    Mas não se assuste! Embora exista essa escravidão (nem todos a ela se submetem) existe o lado bom da coisa: vai poder interagir com pessoas, trocar idéias (com acento mesmo, porque só vou aderir em 31/12/2012), fazer grandes amizades, ter reconheciento em seu trabalho… enfim, muitas coisas boas hão de vir. Mas que um pouquinho de escravidão vai existir, por mais organizada que você seja, isso vai.

    Não vou comentar ainda sobre a estrutura do seu blog ou dar-lhe sugestões porque ando bastante ocupado no momento; mas prometo voltar com mais calma. A primeira impressão do leiaute foi muito boa: limpo, clássico, claro e despoluído (isso vem com o tempo).

    Mudando de assunto, sugiro uma visitinha ao meu blog “Debata, Desvende e Divulgue!” (http://debatadesvendeedivulgue.com/blog/ ). O artigo que está na primeira página, por coincidência, deve ser do seu máximo interesse: Falo da comunidade “O Livreiro”, onde autores e leitores de livros têm espaço para divulgar suas obras e se comunicarem. Há muita coisa a explicar sobre isso mas, lendo o artigo e, depois visitando a rede, você entenderá.

    Trata-se de uma nova experência na área literária, que tem tudo para dar certo. Ainda precisa de algumas melhorias, mas já está funcionando e produzindo bons resultados.

    Abraços e votos de muito sucesso! Você merece: é inteligente, culta, combativa, atualizada e, o que é melhor, sabe escrever e se comunicar muito bem.

  5. Sandra Bossio disse:

    Cara Leila,

    Menina, que “chiquetéssimo” este seu espaço… Dá vontade de navegar por aqui, tamanha leveza e harmonia de cores, imagens e temas abordados…
    muita informação de qualidade, coisa rara de se encontrar na web hoje em dia…

    Obrigada por estar nos dando a oportunidade de curtir um pouco de boa literatura e boa música!

    Grande abraço,

    Sandra Bossio

  6. Andre Luis disse:

    Leila, caríssima … estou muito feliz em ver que você executou seu projeto, com muito bom gosto e, claro, estarei visitando, atento às suas provocações. Vida longa às longas e objetivas discussões. Bjs.

  7. Leila,

    Tenho certeza que vamos nos divertir muito por aqui.

    O site ficou deslumbrante, magnífico.

    Parabéns pelo no espaço criado.

    Sucesso. Você merece!

    Fraterno abraço.

  8. Leila:

    Atendendo ao seu pedido, aqui vai o meu email:
    ivosgreis@debatadesvendendeedivulgue.com

    Agora falta você enviar-me o seu para continuarmos conversas que não possam ser publicadas em blog.

    Abraços!

  9. Ricardo disse:

    Olá
    ontem foi um dia corrido, mas a noite deu para ver com calma o blog. Belo, muito belo!
    E textos muito interessantes, acho que vai fazer muito sucesso.
    vou divulgar no próximo boletim, viu? espero que tenha muitos leitores!
    sucesso!
    beijos

  10. Leila Brito disse:

    Meus queridos…

    Que maravilhoso receber todo este apoio e, em especial, comprovar que ele vem de várias regiões desse nosso maravilhoso Brasil e, até, do exterior.

    Lembrando o grande poeta Gil, aqui vai meu agradecimento:

    Alô, alô amiga Cleo Oliveira, de Valadares-MG e residente nos EUA, aquele abraço!

    Alô, alô poeta carioca João de Abreu Borges, aquele abraço! O Rio de Janeiro continua lindo?

    Alô, alô cariocas Beth Jurelevicius, Solange Cunha e Valter Estelita, aquele abraço!

    Alô, alô Vivi do PSOL, Diva Franco, Marilda Oliveira e Débora Morais, de São Paulo, aquele abraço!

    Alô, alô amigo Volnei Souza, de Divisa de Minas e residente em Barra Velha-SC, aquele abraço!

    Alô, alô, escritor Pedro Braga, de Brasília, aquele abraço!

    Alô, alô, Rivaldo e Petrônio Carvalho, de Salvador, aquele abraço!

    Alô, alô Jorge Schlee, de Pelotas-RS, aquele abraço!

    Alô, alô Shirley Machado , de São José dos Campos-SP, aquele abraço!

    Alô, alô Tato de Macedo e André Luiz, de São Paulo, aquele abraço!

    Alô, alô queridas irmãs Riva Brito e Ângela Brito, de Rio Acima-MG, aquele abraço!

    Alô, alô querida mana Clarinha Brito, de Rio Acima-MG e residente em Paranaguá-PR, aquele abraço!

    Alô, alô Rosana Brito, paulista residente em Milão, aquele abraço!

    Alô, alô Ivo Reis, de Campo Grande-MS, aquele abraço!

    Alô Sandra Bossio e Ricardo Faria, amigos de Belo Horizonte, aquele abraço!

    Alô, alô Joseph Hanna, da Palestina e residente em Curitiba-PR, aquele abraço!

    Alô, alô, grande Azenha, do blog VIOMUNDO, aquele abraço!

    De fato… “Yo tengo tantos hermanos, que no los puedo contar”

    besos,
    Leila

  11. Achel Tinoco disse:

    A falta de apoio à cultura no Brasil é algo que mereceria um estudo especial, basta observarmos os cadernos especializados dos principais jornais de Salvador, por exemplo, que apenas fingem abordar o assunto. A começar, confundem horóscopo e festinhas de aniversário com cultura e são preconceituosos e modestos quando é para falar de livros, principalmente se o livro for de um autor baiano. O escritor daqui não dispõe de nenhum espaço, nem nos jornais, muito menos na TV, para mostrar os seus trabalhos, expor suas idéias, pontos de vista, e contribuir com alguma opinião relevante sobre algum tema em tela.
    Nenhum aprendizado pode ser comparado à leitura, fonte inesgotável de aptidões, que nos faz pensar. Simplificar essa falta de hábito dos brasileiros, dizendo apenas que aqui não se gosta de ler, é no mínimo uma incoerência e falta de respeito por aqueles que não têm oportunidade de freqüentar uma sala de aula, por puro descaso dos governantes. Na Bahia, para se ter uma idéia, mais de três milhões de analfabetos convivem com a escuridão, sem saber assinar o próprio nome, exatamente por falta de uma política educacional séria, que lhes mostrem a luz das letras. O dinheiro público, utilizado para levantar tantas obras faraônicas e eleitoreiras – quando não é desviado – bem que poderia construir escolas e bibliotecas, para formar o cidadão e o inserir no mundo cada vez mais globalizado.
    Se ler é um belo exercício de desenvolvimento, que abre os mundos e os universos, que leva você a viagens extraordinárias e ainda nos mostra a realidade, há que se incentivar a cada dia a formação de um novo leitor, mas, para isso, é preciso começar, sob pena de se formar mais uma geração que despreza os livros, que é cega, muda, surda, guiada por “cachorros-políticos”.

  12. Jane disse:

    I can’t hear antyhnig over the sound of how awesome this article is.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



= 5 + 9