Terra/Nação

Veja também:

4 Comentários

  1. Maria Regina disse:

    Lindo, lindo, lindo.
    De muita emoção, tocou meu coração!
    Parabéns, brasileiro-irmão!

  2. Desenredo
    No dia em que o jovem Cabral chegou por aqui ô ô
    Conforme diversos anúncios na televisão
    Havia um coro afinado da tribo tupi
    Formando na beira do cáis cantando em inglês
    Caminha saltou do navio assoprando um apito em free bemol
    Atrás vinha o resto empolgado da tripulação
    Usando as tamancas no acerto da marcação
    Tomando garrafas inteiras de vinho escocês
    Partiram num porre infernal por dentro das matas ô ô
    Ao som de pandeiros, cocalhos e acordeon
    Tamoios, tupis, tupiniquins, acarajés ou carijós
    (sei lá quem mais)
    Chegaram e foram formando aquele imenso cordão,
    Meus Deus quibão
    E então de repente invadiram a avenida central
    Mas que legal!
    E meu povo vestido de tanga adentrou ao coral
    Um velho cacique dos pampas sacou do piston
    E deu como aberto em decreto mais um carnaval
    E assim a 22 daquele mês de abril
    Fundaram a Escola de Samba Unidos do Pau Brasil
    (Luís Gonzaga Jr. — Ivan Lins

    “Nunca fomos catequizados. Fizemos foi Carnaval. O índio vestido de senador do Império. Ou figurando nas óperas de Alencar cheio de bons sentimentos portugueses”
    ( Oswald de Andrade, “Manifesto antropólogo”)

    Amo meu querido Brasil, que deu a seu povo o sol, a terra, o mar, o luar, a cachaça pura, a carne seca, o feijão de corda, a pururuca, a rapadura, a alegria de sentir sua natureza, dourando a pele pelos raios de sol, suavizando a vista pelo azul anil do céu, que de dia irradia, e de noite brilha, mostrando as Três Marias, que tenta nos mostrar, nos dizer, que aqui nesta terra existe paz, união entre os povos, respeito pelas etnias, crenças, costumes, e que tudo vai assim continuar… Enquanto nós, seres viventes, aqui nesta terra, continuamos a Meditar…. Ah!. como é bom ser livre, e brasileiro.
    Marilda Oliveira
    Abraços,

  3. Clara Brito disse:

    Grande Eugênio Brito!
    Poeta brasileiro.
    Amo.
    Clarinha.

  4. Eugênio Britto disse:

    Querida Leila,

    Obrigada pelo carinho de sempre e, também, por estar ajudando, e como, a divulgar o meu nome entre os seus valiosos e conceituados leitores.

    Tenho andado atarefado em demasia com o meu trabalho na Cemig e obrigações familiares, além das minhas atividades com a música, e isso tem me deixado sem tempo para a Internet.

    Mas tenho percebido que você está indo de vento em popa com o seu maravilhoso blog. Parabéns e sucessos pra você.

    beijos,

    Geninho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



= 4 + 4